Extensão

Projeto: CASA FAMILIAR RURAL

Descrição: O grupo PET - Agricultura Familiar iniciou no mês de Agosto de 2016 atividades de ensino e extensão na Escola da Casa Familiar Rural do município de Dois Vizinhos, Sudoeste do Paraná.

Nos dias 09 e 10 de Agosto de 2016, o grupo PET-AF ministrou o Minicurso de Poda de árvores frutíferas para os acadêmicos do 1º ano do Ensino Médio da Casa Familiar Rural (CFR) de Dois Vizinhos-PR. O objetivo do minicurso foi mostrar a importância da poda para o aumento da produção e da qualidade das frutas e capacitar os alunos em poda de formação, frutificação e limpeza, tornando-os aptos a executar podas nas propriedades de seus pais e familiares.

Após o minicurso de Podas de árvores frutíferas o grupo PET-AF até o final do ano 2016 irá ministrar mais dois minicursos para os acadêmicos do 1º e 3º ano do ensino Médio da CFR.

   

 

 

Projeto: CASA DA PAZ

 

Descrição: O projeto teve início no mês de Maio de 2016, onde o grupo PET Agricultura Familiar, juntamente com colaboradores da BRF desenvolveram atividades de cunho social na Entidade Casa da Paz, em Dois Vizinhos - Paraná.

As atividades tiveram por objetivo concretizar um projeto de uso consciente dos alimentos. Todos os dias foram propostas diferentes atividades às crianças da instituição, as quais incluíram: revitalização da horta, criação de floreiras suspensas com garrafa PET, criação de um orquidário; além de teatros e brincadeiras com as crianças, todas visando firmar o tema do projeto: Alimentação Saudável!

As crianças estiveram conectadas com o projeto durante toda a semana, aprendendo ações simples que podem ser implantadas em suas casas, e colaborando no andamento da ação.

 

   

 

 

PET ALERTA E INFORMA

Descrição:

 

Essa atividade busca alertar ao publico em geral sobre problemas de saúde pública que estão em foco, como no momento a DENGUE. Além de alertar, possui ação de informar sobre ações de prevenção que podem ser tomadas.

De forma continua, o grupo PET irá desenvolver um painel autodidático, móvel, sobre o assunto, e irá expor em ambientes de grande fluxo de pessoas como no restaurante universitário, prefeitura municipal, bancos, entre outros ambientes.

 

 

 

PET PATRIOTA

 

Descrição:Essa atividade busca desenvolver  e disseminar o espírito patriota, fato tão fragilizado nos dias atuais. Ações com participação efetiva na semana da Pátria, dia do município, entre outras serão realizadas. Na Universidade ações como hasteamento da bandeira serão instituídos com atividades cotidianas do grupo.

 

 

CINE CLUBE

 

Descrição: O Cine-clube envolve a exibição de documentários, filmes e animações para levar um maior conhecimento e entretenimento aos acadêmicos. Após e antes cada exibição é realizado uma apresentação do filme e um debate sobre o assunto trabalhado. Em cada seção convida-se um professor ou aluno para abordar o tema do filme, bem como, para estimular o debate. O tema e filme ou documentário/animação são escolhidos pelo grupo ou por sugestões de professores e acadêmicos. Os petianos organizam e divulgam a atividade, bem como, estimulam o debate.

 

Os objetivos da atividade é proporcionar um momento de lazer e interação entre petianos, docentes, discentes, e demais servidores públicos no âmbito acadêmico; desenvolver espírito crítico em relação a problemas sociais e estórias cotidianas dentro da comunidade acadêmica e promover vias de ensino multidisciplinar e construção de conhecimento. A atividade além de proporcionar um momento de lazer ao público alvo, também favorece a construção de conhecimento e a formação de ideias, opiniões e senso crítico, como também estimula o envolvimento do indivíduo com a comunidade acadêmica.

 

 

 

 

11ª FESTA DAS SEMENTES

 

Servidores e alunos do Campus participaram no dia 05 de junho, em São Jorge Do Oeste, da 11ª Festa das Sementes, que contou com a presença de agricultores de todas as regiões do Paraná, técnicos e profissionais da área agropecuária.

Segundo estudos, o mundo já perdeu 75% da variedade genética de sementes, por isso, as sementes crioulas, sem agrotóxicos ou transgenia, são as verdadeiras riquezas da agricultura familiar.

O objetivo do encontro é ajudar a mudar esse patamar e agora as entidades trabalham para criar unidades de referência na produção de sementes. A partilha das sementes é o momento mais esperado da Festa onde os agricultores trocaram variedades de sementes entre si e também mudas de cana-de-açúcar e mandioca, dentre outras mudas da região. As sementes crioulas estão se tornando raridades e essa troca permite que as variedades se espalhem.

A UTFPR Campus Dois Vizinhos participou como colaboradora na organização e na disponibilização de mudas de árvores nativas, sementes de feijão e mudas de plantas medicinais para o evento, e se fez representada pelo grupo PET- Agricultura Familiar juntamente com professores da área agroecológica e acadêmicos de diferentes cursos da instituição.

 

Execução: 2014

 

 

Projeto de "Patas Dadas": Conscientização sobre posse responsável e legislação de proteção aos animais domésticos (Continuação)


No dia 17 de maio o grupo PET Conexão dos Saberes - Agricultura Familiar  coordenados pelo Professor Colaborador Américo Wagner Júnior realizaram palestras em 4 (quatro) Escolas do município de Marmeleiro, dando continuação ao tema iniciado no ano de 2012 sobre a “Posse e Adoção Responsável de animais”.


As palestras buscaram informar e conscientizar as crianças quanto aos cuidados necessários com os animais de estimação, principalmente enfatizando o abandono dos mesmos na rua, a necessidade de espaço físico, as providências em períodos de férias e a previsão de longevidade de cada espécie. O público alvo principal foram crianças de 6 a 12 anos de idade, matriculadas do primeiro ao quinto ano do ensino fundamental. As palestras foram realizadas em dois turnos nas mesmas escolas (manhã e  a tarde). Ao todo realizou-se 8 (oito) palestras com média de público de 30 pessoas por escola.

Novamente, repetindo o feito do ano anterior, os Petianos do grupo perceberam que esta atividade foi extremamente importante, pois possibilitou adquirir habilidade para palestrar para o público infantil, cujo principal obstáculo foi de prender a atenção para um problema comum das cidades, que é o abandono e maus tratos ao animal doméstico.

 

Coordenação: A atividade foi promovida pelo Grupo PET Agricultura Familiar Orientados pela Prof. Angélica Signor Mendes

Parceiros ou colaboradores da atividade: Prof. Angélica Signor Mendes e Américo Wagner Júnior

Execução: 2013

 

 

 

III ENCONTRO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DO CAMPO

 

No dia 20 de Novembro de 2012 o Grupo PET – Agricultura Familiar juntamente com Licenciatura de Educação do Campo UTFPR – DV, participou do 3º Encontro Regional de Educação do Campo, realizado na Escola Estadual do Campo Pio X – Ensino Fundamental na Comunidade São Pio X, São Jorge d´Oeste. O Encontro teve por objetivo integrar escolas e comunidades do Campo, identificar os desafios, refletir sobre o Desenvolvimento sustentável, socializar práticas de hortas escolares, cisternas, aquecedor solar, compostagem, minhocultura, proteção de fontes, consolidando compromissos e definindo propostas de ação ao conjunto das organizações participantes.

O Grupo PET – Agricultura Familiar, percebe a grande importância deste evento para o fortalecimento das comunidades do Campo, sendo que também teve a oportunidade de estar ministrado 3 mini-curso (hortas caseiras, propagação vegetativa e origami) desenvolvendo assim a prática de docência, e adquirindo experiência na prática de ensino.         

                                              

Execução: 2012

 

IMPLANTAÇÃO DE HORTAS ESCOLARES NA REGIÃO SUDOESTE DO PARANÁ

 

Diante da atual conjuntura, a necessidade de uma nova proposta de desenvolvimento da educação alimentar e nutricional sustentável, que seja economicamente viável, socialmente justa, culturalmente adaptada e ambientalmente sustentável. A atividade das hortas escolares, tem por base a agroecologica na produção de alimentos em concordância a nova abordagem que integra os princípios agronômicos, ecológicos e socioeconômicos à compreensão e avaliação do efeito das tecnologias sobre os sistemas agrícolas e a sociedade como um todo.

A Horta Escolar foi atividade implantada em Escolas Municipais da região Sudoeste do Paraná, com o intuito de agregar conhecimento técnico cientifico com as práticas horticulturais. 

Os integrantes do grupo PET Conexão dos Saberes - Agricultura Familiar - Saberes e Fazeres da Vida no Campo da UTFPR- Câmpus Dois Vizinhos, produziram mudas de hortaliças, sendo posteriormente utilizadas para implantação das hortas escolares em 5 Escolas dos Municípios de Marmeleiro, São Jorge d'Oeste e Francisco Beltrão (PR). A elaboração do projeto permitiu a maior proximidade da UTFPR com as Escolas Municipais envolvidas, e a aplicação das práticas e princípios da horticultura no âmbito escolar. Dessa forma, concretizaram-se os resultados esperados, adquirindo conhecimento amplo através da relação entre os participantes do grupo e a comunidade escolar.

 

Coordenação: A atividade foi promovida pelo Grupo PET Agricultura Familiar

Parceiros ou colaboradores da atividade: O tutor do Grupo Prof. Américo Wagner Júnior                                                            

Execução: 2012

 

  PROJETO: QUINTAIS DOS MEUS AVÓS

 

Esta atividade tenta resgatar dentro das famílias rurais o quintal que havia no passado,  com horta, pomar, coleção de plantas medicinais e um jardim com plantas ornamentais. O objetivo do grupo no primeiro ano foi de produzir as mudas de cada espécie escolhida de acordo com a finalidade (olerícola, fruteira, medicinal e ornamental).

A produção de mudas foi realizada na Unidade de Ensino e Pesquisa Viveiro de Produção de Mudas da UTFPR Câmpus Dois Vizinhos. Cada aluno petiano foi responsável pela propagação de determinada espécie, buscando-se material a campo e trazendo para universidade, onde os mesmos adotaram as técnicas de estaquia, enxertia, semeadura. A atividade foi promovida pelo grupo PET, a princípio dentro da Universidade, porém com aporte de 5 famílias de agricultores familiares.

O grupo PET deu inicio na manha do dia 14 de setembro de 2012 o plantio das mudas (fruteira, medicinal e ornamental) nas propriedades rurais do município de Dois Vizinhos, Paraná. O projeto denominado Quintais dos meus avós tem por objetivo  enfatizar a importância da produção de espécies que beneficiem o agricultor da melhor forma possível e de maneira ecologicamente correta. Percebe-se também que este projeto é uma "ponte" que aproxima a Universidade (professores e alunos) dos produtores rurais da região. 

 

 

Coordenação: A atividade foi promovida pelo Grupo PET Agricultura Familiar

Parceiros ou colaboradores da atividade: O tutor do Grupo Prof. Américo Wagner Júnior                                                            

Execução: 2012

 

 

PROJETO: VIDA NA ROÇA - PVR

 

O PVR é uma dinâmica de desenvolvimento multidimensional do campo, coordenado pela população local em parceria com organizações governamentais e não governamentais, que visa superar as práticas clientelistas, fragmentadas e descontinuadas nas ações de desenvolvimento. Complementaridade entre o saber acadêmico e o popular, com a participação em ações de mobilização e organização da população do campo, em reuniões, em assembléias, em coordenação de processo e na execução e avaliação de ações ou demandas assumidas pelo grupo no âmbito do PVR. Ampliação das experiências bem-sucedidas; incorporação das aprendizagens geradas às políticas públicas e ao trabalho de  organizações dos agricultores e técnicos, de forma a se traduzirem em indutoras de um novo modelo de desenvolvimento; conhecer mais sobre experiências que promovem autogestão, sustentabilidade em suas várias dimensões: social, ambiental, econômica, política e ética. O PVR proporciona, na mesma prática, a indissociabilidade da extensão, do ensino e da pesquisa, ao mesmo tempo que discute o desenvolvimento do campo em todas suas dimensões e se constitui em um método de gestão do desenvolvimento do campo a ser apreendido pelo grupo e pela comunidade acadêmica. 

Coordenação: Prof. Celso Eduardo Pereira Ramos / Prof. Serinei Cesar Grigolo

Parceiros ou colaboradores da atividade: Prof. Celso Eduardo Pereira Ramo / Prof. Serinei Cesar Grigolo

Execução: 2011/2012

 

Projeto de "Patas Dadas": Conscientização sobre posse responsável e legislação de proteção aos animais domésticos

Nos dias 12, 13 e 14 de novembro o grupo PET Conexão dos Saberes - Agricultura Familiar  coordenados pela Professora Colaboradora do Grupo Angélica Signor Mendes realizaram palestras em cinco Escolas do município de Dois Vizinhos (28 de Novembro, CooperMundi, E. M. Jardim da Colina,Presidente Vargas, João Paulo) tendo como tema “Posse e Adoção Responsável de animais”.

As palestras buscaram informar e conscientizar as crianças quanto aos cuidados necessários com os animais de estimação, principalmente enfatizando o abandono dos mesmos na rua, a necessidade de espaço físico, as providências em períodos de férias e a previsão de longevidade de cada espécie. O público alvo principal foram crianças de 6 a 12 anos de idade, normalmente matriculadas do primeiro ao quinto ano do ensino fundamental. Ao todo foram realizadas 14 palestras com média de público de 35 pessoas por sala. Assim, crianças conscientes serão adultos melhores no futuro.

 Para os Petianos do grupo esta atividade foi extremamente importante, pois possibilitou adquirir habilidade para palestrar para o público infantil, cujo principal obstáculo foi de prender a atenção para um problema comum das cidades, que é o abandono e maus tratos ao animal doméstico.



Coordenação: Prof. Angélica Signor Mendes

Parceiros ou colaboradores da atividade: Prof. Angélica Signor Mendes

Execução: 2012

 

PROJETO: Desenvolvimento rural por meio da efetividade da produção de mel em colônias com rainhas africanizadas selecionadas para peso à emergência

 

O projeto prevê o teste de rainhas selecionadas para a produção de mel, por meio do critério de seleção de peso à emergência de rainhas africanizadas na Região Sudoeste do Paraná. Para que o apicultor possa utilizar essa tecnologia é necessário o manejo adequado das colônias e controle zootécnico das mesmas. Pretende-se junto à distribuição gratuita do material selecionado, o treinamento dos apicultores para as boas práticas manuseio das colônias e da produção. Boa parte dos apicultores da Região Sudoeste do Paraná está envolvida com Agricultura Familiar. Possuem pequenos apiários que caracterizam a atividade como secundária. No entanto, a representatividade desses apicultores em nossa região é grande e carente por orientações técnicas. O Grupo PET tem por excelência o treinamento de seus integrantes para a atuação em pesquisa e extensão rural, que atende diretamente ao objetivo deste projeto.

Coordenação: Prof. Fabiana Martins Costa Maia

Parceiros ou colaboradores da atividade: Prof. Fabiana Martins Costa Maia

Execução: 2012

 

Grupo Centauro de Astronomia Amadora- GCAA

 

Em um momento da História fortemente marcado pela Ciênica e seus subprodutos, "explicações" supersticiosas, pseudo-científicas e irracionais de mundo ainda persistem. Neste contexto o Grupo Centauro de Astronomia Amadora se propõe no auxílio à divulgação da astronomia e das interpretações físicas do Cosmos à luz do conhecimento científico, pois uma humanidade iniciada cientificamente tem mais condições de atingir sua emancipação intelectual e humana.

Grupo Centauro de Astronomia Amadora- GCAA  reúne professores, astrônomos amadores, acadêmicos de várias áreas de conhecimento e interessados em astronomia, desenvolvendo atividades de ensino e divulgação da astronomia através da colaboração espontânea de seus membros, participantes e demais interessados. Para isso, o grupo organiza e realiza palestras, cursos, observações do céu com lunetas e telescópios, divulga material, textos e artigos sobre astronomia e disciplinas correlatas.

Coordenação: Prof. Raquel de Almeida Rocha Ponzoni/ Prof. André Luiz de Lima Ponzoni

Parceiros ou colaboradores da atividade:  Prof. Raquel de Almeida Rocha Ponzoni/ Prof. André Luiz de Lima Ponzoni

Execução: 2009/ 2010/ 2011/ 2012

 

 

Na marca do pênalti

 

O grupo organizou torneio esportivo de pênaltis, dentro da Universidade onde a disputa ocorreu pelos estudantes dos diferentes grupos PET da UTFPR, visando-se integrar os petianos. A atividade foi destinada a todos os participantes dos Grupos PET da UTFPR, bem como, docentes, discentes e técnicos administrativos, sendo a mesma realizada durante o I InterPet (Encontro de Grupos PET da UTFPR), no Câmpus Dois Vizinhos.

Coordenação: A atividade foi promovida pelo Grupo PET Agricultura Familiar

Parceiros ou colaboradores da atividade: O tutor do Grupo Prof. Américo Wagner Júnior, bem como os tutores dos outros grupos da UTFPR Câmpus Dois Vizinhos, Prof. Eleandro José Brun (PET - Florestal), Prof. Wagner Paris (PET - Zootecnia) e Prof. Fernando Kuss (PET - Produção de Gado Leiteiro).

Execução: 2011

 

 

I InterPET - UTFPR

 

O InterPet foi um evento realizado pelo grupo PET Agricultura Familiar para receber todos os 13 grupos PET existentes na UTFPR, permitindo a troca de experiências entre ambos e a possibilidade de atividades conjuntas buscando o desenvolvimento e fortalecimento da atividade PET como um todo. ndidatos) e o último sobre o InterPET (reuniões, projetos integradores dos PETs, funcionalidades e próximo local e data).

O evento teve como programação do primeiro dia as palestras Histórico e fundamentos do PET e os princípios de um petiano  proferida pelo Prof. Dr. Antonio Carlos Andrade Gonçalves - tutor há 12 anos do grupo PET Agronomia da UEM (Universidade Estadual de Maringá), Perfil do Petiano para o Mercado Profissional proferida pelos Professores Dr. Sérgio Miguel Mazaro – Ex-Petiano Agronomia - UFSM (Universidade Federal de Santa Maria) e Dra. Angélica Signor Mendes – Ex-Petiana Engenharia Agrícola – UFPel (Universidade Federal de Pelotas) e a apresentação de cada grupo de 2 atividades de ensino, pesquisa e extensão. No segundo dia houve a separação dos petianos e tutores em 4 Grupos de discussão, sendo um composto pelo tema CLA e CLAA [discutir e apresentar propostas para o funcionamento da Comissão Local de Acompanhamento (CLA) e do procedimento da avaliação dos grupos, importância da formação da Comissão Local de Acompanhamento e Avaliação (CLAA), critérios para a avaliação dos grupos PETs, o segundo envolveu a Estrutura física e financeira do PET e apoio das IES (estrutura física disponível aos grupos PET, concessão de espaço físico para a realização das atividades, condições e dificuldades financeiras enfrentadas nos últimos anos, reconhecimento dos grupos perante a Instituição de Ensino Superior, apresentação de propostas a fim de solucionar os problemas, dificuldade quanto à participação do público nos eventos), o terceiro quanto as Metodologias na seleção (critérios de seleção, etapas da seleção, perfis dos candidatos) e o último sobre o InterPET (reuniões, projetos integradores dos PETs, funcionalidades e próximo local e data).

Posterior a realização do I InterPET, o mesmo foi publicado no XV SulPET (Encontro dos grupos PET da região Sul) realizado na Universidade Estadual de Maringá nos dias 28 a 30 de abril de 2012.

 

Ludian Carlos Vitorello, Ana Cláudia da Silveira, Maura Colombo, Anderson Wiliam Klein, Clézio José da Mota, Dayana Suelen Seidel, Matheus Peres, Oiliam Carlos Stolarski , Alini Hartmann, Américo Wagner Júnior. I INTERPET DA UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ - UTFPR. In: XV SulPET (Encontro dos grupos PET da região Sul) 2012, Maringá. Anais... Maringá: Universidade Estadual de Maringá, 2012 p. 314 - 316.

 

Coordenação: A atividade foi promovida pelo Grupo PET Agricultura Familiar e o tutor Prof. Américo Wagner Júnior

Parceiros ou colaboradores da atividade: Grupos PET Engenharia Florestal, Agronomia, Zootecnia e Produção de Gado Leiteiro.

Execução: 2011

 

left fwR tsY uppercase show c15s sbss bds b01n||tsY normalcase fsN left fwR show c10s sbss|sbne b01 bsd c15||image-wrap|news login c05 fwR b01 tsN bsd|b01 c05 normalcase uppercase bsd|b01 c05 bsd|login news b01 c05 normalcase uppercase bsd|c05 normalcase uppercase b01 bsd tsN|b01 normalcase uppercase c05 bsd tsY|content-inner||